Ceramista e bióloga dedicada à conservação da biodiversidade. Minha expressão na cerâmica sofre grande influência daquilo que acredito e trago comigo, de forma que o meu trabalho artístico busca instigar as pessoas sobre o mundo natural que nos cerca, vivo, interessante, acessível e do qual somos parte. Minha arte é inspirada nas formas, texturas e cores da natureza, com grande ênfase em animais, plantas e rochas.

A partir de uma expressão artística livre, fluida e por vezes bastante sintética, faço uso de técnicas mais diversas possíveis, empregando argilas de diferentes cores e procedências, fazendo as queimas em fornos elétrico, a gás ou a lenha, e utilizando ou não esmaltes cerâmicos.

No dia-a-dia do atelier tenho grande preocupação com a sua sustentabilidade ambiental e econômica. Assim, todas as aparas da argila empregada nos trabalhos é reciclada, sendo esta reprocessada manualmente e utilizada em novos trabalhos. Todas as embalagens plásticas das argilas são reaproveitadas, sendo utilizadas à exaustão na reciclagem de argila, na secagem de peças na embalagem de peças prontas. Faço uso de água reciclada para a lavagem de ferramentas e para o torneamento de peças. Todas as embalagens de peças prontas são a partir de caixas de papelão, sendo a grande maioria reutilização de caixas de supermercado. As peças são geralmente envoltas em jornal e transportadas em caixas de isopor aproveitadas de transporte de peixes ornamentais. Falta ainda resolver o tema da energia, mas estamos buscando alternativas neste sentido!

Publicado porSônia Rigueira

Ceramista e bióloga dedicada à conservação da biodiversidade. Minha expressão na cerâmica sofre grande influência daquilo que acredito e trago comigo, de forma que o meu trabalho artístico busca instigar as pessoas sobre o mundo natural que nos cerca, vivo, interessante, acessível e do qual somos parte. Minha arte é inspirada nas formas, texturas e cores da natureza, com grande ênfase em animais, plantas e rochas. A partir de uma expressão artística livre, fluida e por vezes bastante sintética, faço uso de técnicas mais diversas possíveis, empregando argilas de diferentes cores e procedências, fazendo as queimas em fornos elétrico, a gás ou a lenha, e utilizando ou não esmaltes cerâmicos. No dia-a-dia do atelier tenho grande preocupação com a sua sustentabilidade ambiental e econômica. Assim, todas as aparas da argila empregada nos trabalhos é reciclada, sendo esta reprocessada manualmente e utilizada em novos trabalhos. Todas as embalagens plásticas das argilas são reaproveitadas, sendo utilizadas à exaustão na reciclagem de argila, na secagem de peças na embalagem de peças prontas. Faço uso de água reciclada para a lavagem de ferramentas e para o torneamento de peças. Todas as embalagens de peças prontas são a partir de caixas de papelão, sendo a grande maioria reutilização de caixas de supermercado. As peças são geralmente envoltas em jornal e transportadas em caixas de isopor aproveitadas de transporte de peixes ornamentais. Falta ainda resolver o tema da energia, mas estamos buscando alternativas neste sentido!